sexta-feira, 7 de outubro de 2016

ACTA NÚMERO UM DE 2016 - DATA: 4 de Outubro de 2016


ORDEM DE TRABALHOS:
1-    Apresentação da Associação aos novos Pais (direitos, deveres e acções desenvolvidas)
2-    Eleições dos respectivos órgãos sociais
3-    Actividades em curso e propostas de actividades
4-    Instalações Provisórias da Escola (motivo: obras)

ACTA:
Estiveram presentes 25 (vinte e cinco) Pais e Encarregados de Educação (EE), de acordo com a Folha de Presenças que se anexa.

Depois de apresentada a Associação de Pais, seus constituintes e estatutos, passou-se ao desenvolvimento dos pontos da ordem de trabalhos.

Relativamente ao ponto um da Ordem de Trabalhos, depois de efectuadas as apresentações de todos os presentes, avaliou-se o trabalho desenvolvido no ano lectivo anterior, 2015/2016, e já neste ano lectivo relativamente a:
1. Festa de Natal – cooperação na limpeza e organização do espaço na festa;
2. Tardes de convívio – o que são, como funcionam;
3. Divulgação no Facebook de: actividades e eventos (Karaté, Tardes de Convívio), abertura ano escolar, manuais escolares adoptados, exames final de ano, etc;
4. Reuniões com a Direcção do Agrupamento;
6. Participação no passado dia 26 de Setembro em reunião com a coordenadora da Escola de Caselas para debater vários assuntos como: ementa da Escola; aulas de karaté; Actividade com Afectos; Instalações provisórias; Plano de actividades; Festa de Natal e tardes de convívio;
8. Divulgação do grupo fechado do Facebook (Associação de Pais Escola de Caselas), blog (apaiscaselas.blogspot.com) e E-mail (apaiscaselas@gmail.com)


Relativamente ao ponto dois da Ordem de Trabalhos, explicou-se a necessidade de se proceder às eleições dos órgãos sociais; quais os lugares a preencher e quais as funções especificas e práticas inerentes a cada um dos principais órgãos. Procedeu-se então à eleição, ficando assim definidos de entre os presentes na reunião:

1. Assembleia-geral

Nome

Presidente:
Rita Paiva

Secretário:
Carla Bugalho Trindade

Vogal:
Fátima Castilho Silva

Suplente:
Ana Serrano

Suplente:
Paulo Jorge Moreira Paiva


2. Direcção

Nome

Presidente:
Érica Parreira

Vice-presidente:
Sandra Moreira

Secretário:
Ana Pirata

Tesoureiro:
Sandra Pereira

Vogal:
Carla Duarte Silva


3. Conselho Fiscal

Nome

Presidente:
Filipa Barbas dos Santos

Secretário:
Filipa Sampaio Mineiro

Vogal:


Suplente:


Suplente:




Relativamente ao ponto três da Ordem de Trabalhos – propostas:
1. Proposta de Actividade com a equipa do Projecto Intervir em Belém (responsável pelos Afectos e Psicomotricidade na Escola), em parceria com o Movimento de Defesa da Vida – MDV: actividade mensal/outra dirigida aos pais e famílias designada «Encontros entre Pais», de cerca de uma hora (18 h e 19h), para reflectir, debater e questionar acerca de alguns temas ligados à educação, desenvolvimento infantil, relações familiares e entre pares. Os pais foram bastante receptivos a esta proposta de actividade, pelo que encetaremos o contacto com o grupo de psicólogas da equipa dos Afectos, para agendar a calendarização desta actividade.
2. Abertura da Associação de pais a todas as propostas que surjam.
3. Uma das EE falou em aulas de Dança, pois o Karaté (que já existe na escola) remete mais para o universo masculino. Foi explicado que já houve aulas de dança na escola, mas que não resultaram (devido à fraca afluência e devido a problema familiar com a professora). Contudo, mostrámo-nos abertos a nova iniciativa neste âmbito, caso algum dos pais/EE tenha conhecimento de alguma professora de dança interessada em iniciar a actividade na escola.

Ponto quatro da Ordem de Trabalhos (Instalações Provisórias da Escola - motivo: obras); foram abordados os seguintes assuntos: acesso, distribuição das escolas pelos contentores e divisão das escolas e do recreio, e início da mudança para as instalações provisórias.
1. Acesso: Passámos a informação de uma carta já enviada à Vereadora da Educação da CML, expondo as alternativas que desejamos para o acesso à escola. As alternativas são: Solução 1 (principal): Entrada pela Avenida das Descobertas (percurso acessível a criar). Este cenário, também defendido pelo Director do Agrupamento, Prof. Júlio dos Santos, de promover a entrada de alunos pela Avenida das Descobertas, criando-se para isso uma via por onde os pais possam circular com os carros para a “largada de crianças” em segurança e com alguns estacionamentos (ver anexo – Figura 1). Contudo, esta foi a solução que gerou mais polémica entre os pais/EE presentes na Assembleia Geral, pois é sabido do trânsito que existe todas as manhãs na Avenida e que possivelmente iria haver um aproveitamento de estacionamento e paragem por parte de outros pais que têm os filhos nas outras escolas em volta.
Solução 2 (suplementar): Entrada pelo acesso pedonal existente entre o McDonald’s e o gradeamento norte da Escola Secundária do Restelo (ESR). Sugerimos que este acesso pedonal seja restrito e fechado, passando a ser usado, exclusivamente, como entrada para as instalações provisórias da escola, e que o gradeamento norte da ESR seja aberto na zona em que a rampa é menos íngreme e que a circulação dos alunos seja feita por aí (ver Anexo – Figura 2). Esta foi a solução pela qual as pessoas se mostraram mais agradadas e pela qual se mostraram disponíveis para defender em possível cenário de criação de baixo assinado. Isto, apesar dos pais/EE terem sido informados que o acesso pedonal é um espaço público e, por isso, o mais provável é não poder ser fechado para utilização exclusiva à escola.
Solução 3 (suplementar): Entrada norte na Escola Secundária do Restelo (ESR), com abertura do gradeamento, na zona do estacionamento ao lado do McDonald’s (rua Gregório Lopes). Sugerimos que seja criada uma entrada na zona norte do gradeamento e que se construa uma rampa de acesso com diversos patamares à zona onde vão ficar as instalações provisórias das Escolas (ver Anexo – Figura 3). Esta solução também foi do agrado dos presentes, mas entendemos que acarretará custos e obras que possivelmente só estariam finalizadas muito depois da escola estar nas instalações provisórias.
2. Distribuição das escolas pelos contentores e divisão das escolas e do recreio: Os pais/EE mostraram-se muito descontentes pelo facto das crianças da Escola de Caselas ficarem misturadas com as crianças da Escola dos Moinhos. Gostariam de saber as razões pelas quais foi decidido esta não separação. Os pais/EE pretendem defender uma divisão entre as escolas nas instalações provisórias, em possível baixo assinado.
3. Início da mudança. Os pais/EE foram informados que, possivelmente, a mudança para as instalações provisórias será no 1º trimestre de 2017.

Foi discutido a elaboração de um baixo assinado (caso não consigamos agendar uma reunião com a Vereadora da Educação da CML) defendendo:
1) A Solução 2 no acesso às instalações provisorias (entrada pelo acesso pedonal existente entre o McDonald’s e o gradeamento norte da Escola Secundária do Restelo, e fecho deste acesso pedonal para uso e acesso exclusivo às instalações);
2) Defendendo a separação das crianças das duas escolas básicas (Caselas e Moinhos), sobretudo na hora dos recreios, nas instalações provisórias.

No final da Assembleia, prestaram-se esclarecimentos solicitados de pais/EE.

A reunião terminou às 19.45h.

A Presidente da Direcção

O Vice-Presidente da Direcção

_____________________________


_____________________________
(Érica Parreira)

(Sandra Moreira)




Anexo com as soluções apresentadas em carta à Vereadora da Educação da CML para os acessos às instalações provisórias.

Figura 1 – Solução 1: Entrada pela Avenida Descobertas, com percurso para acesso automóvel.



Figura 2 – Solução 2: Entrada pelo acesso pedonal existente entre o McDonald’s e o gradeamento norte da Escola Secundária do Restelo (ESR).



Figura 3 – Solução 3: Entrada norte na Escola Secundária do Restelo (ESR), com construção de uma rampa de acesso, com diversos patamares, para vencer topografia inclinada do terreno.  


segunda-feira, 28 de setembro de 2015

segunda-feira, 10 de agosto de 2015


Projecto “Dê P’ra Troca” em Caselas, na Rua José Calheiros (dias úteis das 14h às 18h), da responsabilidade da Comissão Social de Freguesia de Belém.
As famílias que desejarem entregar e adquirir livros apenas necessitam de se dirigir ao novo local do projeto, em Caselas
Os voluntários estarão disponíveis para receber os livros que desejarem entregar, assim como ajudar na procura dos livros que necessitam.
Com este novo modo de funcionamento as famílias que quiserem recorrer ao projeto não necessitam de preencher um formulário de pedidos. Basta aparecer e pedir os livros que precisam para este ano lectivo.

sexta-feira, 19 de setembro de 2014